5 de janeiro de 2016

João Batista Pacau

                           
A primeira vez que eu ouvi o nome desse atleta foi numa Minimaratona da Independência, não me lembro bem o ano e o ganhador não tenho certeza se foi o Moacir Marconi (Coquinho) ou o Ailton Sena. Eu morava em Brás Cubas e fui no centro de São Paulo na Av Paulista pra assistir essa Minimaratona que na época era disputada pelos melhores corredores do Brasil e essa era uma grande oportunidade para ver de perto esses grandes atletas. Eu estava a uns 200 metros da chegada com muita gente nos dois lados da avenida e quando os atletas começaram a chegar lembro que na colocação de 7º ou 8º vinha vindo um atleta e muita gente que estava assistindo começou a gritar “vai Pacau...vai Pacau...parabéns Pacau...vai Pacau” e essas palavras e esse nome ficaram na minha cabeça. Com o passar dos anos o Pacau foi se destacando e ganhando muitas provas que participava, principalmente no início dos anos 90, inclusive minha primeira maratona no Rio de Janeiro em 91 foi vencida pelo Pacau de ponta a ponta.


Nas maratonas que ele participava não queria nem saber quem estava, saía no ritmo dele com aquelas passadas longas e muito rápidas e quem quisesse que viesse atrás, ele ganhou várias maratonas assim, mas quebrou em outras também.



Lembro de um episódio que aconteceu comigo na 3ª Maratona Internacional de SP em 97, na época eu era treinado pelo grande Adauto Domingues, estava muito bem preparado e o percurso dessa maratona ainda tinha aquela grande subida da USP com mais de 2 km, o clima estava frio e com uma garoa bem leve, eu tinha feito uma ótima maratona pra alguém que era amador e quando eu estava dentro do túnel Ayrton Senna já dando aquela forçada pro final eis que bem na minha frente quando eu ví estava ultrapassando o grande “João Batista Pacau” eu passei por ele e disse assim “vamos Pacau que tá chegando” aquilo pra mim me deixou muito emocionado e com mais força pra completar, fiz 2h31´01, não que eu tenha torcido pelo fracasso dele mas pq ele estava no auge e eu só o via na largada e nos podiuns, jamais pensava em chegar na frente dele mesmo quebrando.

(grande disputa com Luiz Amarília Ibarra) 

Faz muitos anos que não tenho notícias do Pacau pelo que soube ele está morando em Patos de Minas MG e corre algumas provas na região, acredito que ele esteja na minha faixa etária e se estiver é bom ele ficar por lá mesmo, pq se vir correr pra cá ele vai meter a borracha em mim novamente kkkk.

Esses são alguns dos principais resultados desse grande atleta:
Tri-campeão da Rio Maratona: 1991, 1992, 1993
Bi-campeão da Maratona Sul América do Rio de Janeiro 1991, 1992
Campeão da Maratona de Belo Horizonte 1992
Campeão da Maratona de Cubatão 1992
Campeão da Maratona de Blumenau 1992
Vice-campeão da Maratona de Blumenau 1993
23º colocado na Maratona de Nova York 1991
Vice-campeão nas maratonas da China, Grécia e Lisboa
(Fonte: Youtube)

Esse é o vídeo da Rio Maratona 91 e também foi minha estreia nas maratonas.

 


4 comentários:

  1. Valeu pela matéria, sou de Patos de Minas e conheço bem o Pacau

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quando encontrar com ele diga que mandei um grande abraço.

      Excluir
    2. Muito boa a matéria, pacau cavra bom é vizinho nosso aqui.

      Excluir
  2. Espero ver ele ganhar na categoria de idade , dalhed pacau.

    ResponderExcluir